Sede


Os antigos hebreus tinham uma maneira bem interessante de se referir a humanidade. Em seus textos sagrados (Antigo Testamento) o ser humano é sempre retratado como um ser necessitado, sedento e insatisfeito.

Uma das palavras mais comuns que eles usam para nos descrever é “nefesh”, que foi traduzida por “alma” em nossas versões, porém o sentido mais básico seria garganta. Em outras palavras, somos uma alma ou uma garganta que está morrendo de sede.

Isso nos mostra pelo menos três coisas de acordo com o entendimento espiritual dos antigos hebreus:

1) Não que apenas tenhamos sede, mas que nós somos sede. Somos carentes de algo ou alguém e nossa necessidade é mais profunda do que pensamos.

2) Por natureza somos inclinados a procurar a satisfação em fontes que aumentam a sede e o desespero (reconhecimento, sexo, drogas, relacionamentos abusivos).

3) A única fonte que mata a sede de acordo com o antigo Livro dos hebreus é de ordem transcendental: Deus.
___
Fonte: Facebook | @Coado com Livro.